quarta-feira, 23 de junho de 2010

Estações

O que é correr contra o tempo, se o tempo não nos da tempo nem de alcança-lo
Assim como a primavera o novo nasce em mim
Dando inicio a grandes sentimentos
Assim como o verão, tudo que há em mim se renova
Dando assim, a cada dia novas expectativas de vida
Porém assim como o outono, tudo que há dentro de mim, se desfaz
E no vento, só me vejo, e o vejo ir.
E Assim como no inverno, congelo-me
Tornando frio, tudo que sentia.
Para no fim de cada estação, achar a estação que entre em sintonia com a minha.
Dando a mãe natureza a estação eterna.

2 Comments:

  1. Stéfano said...
    ooi amor, esse foi o poema que eu mais gostei seu !

    Parece que tirou de dentro da cachola lá do fundo do coração hein, ficou legal demais, como sempre

    te amo
    Minutos em Reflexão said...
    Inspirada vc Hein, Scarllat ! É interessante comparar os nossos sentimentos, e até mesmo a nossa vida em geral com as estações do ano; Existe um ciclo, é inevitável, mas o importante é tirar o melhor de cada uma, afinal de contas cada estação tem a sua beleza e o seu aprendizado...' Parabéns, que Deus abençoe tua vida. By Pri

Post a Comment