sábado, 10 de julho de 2010

O que há !


Como é inconstante
O que há de sentir, o que há de seguir
Quando seus pensamentos se perdem
Se prendem
Se quebram
Em pingos salgados de chuva
Em nublados dias
Em conturbados trovões
Eu tento me libertar
Te libertar
Pra prosseguir
Como é dificil te deixar ir
Te largar, te tirar de dentro de mim
E imergir no profundo ser
Em ser um só.

4 Comments:

  1. Djean Felipe said...
    Primeiramente devo agradecer seus lindos elogios! Obrigado! O que é meu blog perto do seu?rs. Pra quê mais verdade do "que há" nos seus textos diretos? Tem uma saudade dentro de você que deixa suas poesias molhadinhas de lágrima...
    Camila. said...
    Nossa, acho que nunca tinha visto seu blog e achei muito lindo. E as poesias também, tudo muito fofo. Amei, vou voltar mais vezes *-*

    E obrigado por passar em meu blog.
    XX
    Stéfano said...
    Olá
    bom te acompanho tem tempos né
    e noto cada evolução sua Scarllat !
    os poemas tão cada vez melhores e transmitem seu sentimento muito bem
    faz livro, compro ele 8}
    te amo amor, lindo poema como sempre
    Victória Resende said...
    lindo poema, Scar! :}

Post a Comment